Retorno de Armin van Buuren a São Paulo compensa os 4 anos de espera

Após quatro anos de espera e um adiamento no início do ano, o retorno de Armin van Buuren a São Paulo, na ARCA foi épico!

O DJ holandês tinha três apresentações marcadas neste retorno ao Brasil, Armin van Buuren passou por Brasília, São Paulo e Santa Catarina, levando o que a de melhor da música eletrônica com muita técnica, presença de palco e agitação.

Dentre as datas, a WiR esteve presente na ARCA, em São Paulo, no dia 9 de setembro (sexta-feira), um dos locais que receberam o DJ neste retorno ao país. A seguir, vamos trazer todos os detalhes sobre a experiência da festa como um todo, passando pela estrutura, apresentações e bastidores. Vem com a gente!

Armin van Buuren com a bandeira do Brasil, durante a apresentação. Foto: Alisson Demetrio.

A ARCA, casa de vários eventos grandiosos neste ano, foi o local da festa e recebeu muito bem o evento. Com bastante espaço, os fãs puderam acompanhar as apresentações da noite de uma forma confortável. No local, as pessoas encontravam logo na entrada, uma pequena praça de alimentação e a chapelaria.

As opções de comida eram variadas, as pessoas podiam encontrar diversas opções de lanches, como choripán, lanches de shimeji, hambúrguer, batata frita, açaí, etc.

Tanto na pista, quanto no backstage, haviam vários funcionários distribuídos como “caixa” e as pessoas faziam as compras sem filas e de maneira rápida, facilitando o consumo de comes e bebes. Já nas laterais da pista, bares espaçosos e bem iluminados com leds, facilitando a retirada de bebidas sem grandes filas.

Os preços dos produtos estavam um pouco salgados, mas não fugiram muito da realidade de eventos desta proporção. Cervejas long neck Heineken, marca exclusiva durante o evento, eram comercializadas por R$ 18; latas de energéticos Red Bull por R$ 20 ou R$ 22 e destilados drinks por cerca de R$ 40. Achamos o preço das comidas justo, já das bebidas poderia ser mais em conta, afinal, o preço do ingresso é alto e aumenta ainda mais o custo de quem vai para curtir o evento.

Experiência pista e backstage

A pista do evento estava espaçosa e dava para aproveitar a festa sem grandes apertos. Apesar disso, em São Paulo, no dia 9, estava quente e em um certo momento, a pista estava abafada pelo número de pessoas. O que poderia melhorar um pouco, seria uma maior ventilação pelas laterais e pilastras, tornando a experiência do evento ainda mais confortável, afinal, a ARCA é um galpão fechado.

Ao lado do palco, o clássico backstage, menor do que em outras oportunidades e com um espaço maior entre os fãs e os DJs, as entradas eram nas laterais e o backstage, apesar de menor, não estava lotado e proporcionava uma vista muito legal dos artistas. Apesar disso, o telão era voltado apenas para a pista e não estava bem posicionado para as pessoas que estavam no local. O show de luzes é sempre um espetáculo à parte e claro que mais uma vez não decepcionou, mas poderiam pensar numa experiência mais imersiva para os backstages, afinal, o valor do ingresso é maior.

Apresentações da noite

Abrindo os sets, Malifoo e Curol iniciaram a noite com muita animação. Conforme o público entrava na casa, a energia das apresentações aumentavam. Na sequência, vieram Dee:Vision com um set animado, chamando o público o tempo todo e Scorz, com um set perfeito, agitado e com muita técnica.

Scorz fez um set muito bom e fez o público da ARCA dançar muito. Foto: Alisson Demetrio.

Ver o Armin van Buuren é sempre especial!

Na sequência, o grande nome da noite subiu ao palco e antes mesmo de tocar, já foi ovacionado pelo público. O set começou com a track “Omuamua”, já trazendo uma energia diferente para o evento.

Armin van Buuren se apresentou por 3 horas e tocou diversos sucessos, novos e antigos. Dentre as antigas, podemos citar o rework de “Satisfaction”, de Benny Benassi; Remix de “Love Is Gone”, do David Guetta; um mashup com as guitarras de “Sweet Child O’Mine”, da banda Guns N’ Roses com a música “The Lone Ranger”, de NWYR, dentre outras.

Armin van Buuren durante apresentação na ARCA. Foto: Alisson Demetrio.

Para aqueles que conhecem o DJ, sabem que a presença de palco dele é icônica. O set de Armin van Buuren transitou entre picos de intensidade e de emoção. Foi de longe o mais animado da noite. Armin falava com o público, chamando para cima, fez dancinhas sincronizadas com a galera e soube com muita técnica, explorar a emoção, levantar, agitar e interagir com o público da casa.

Armin van Buuren comandando as pick ups na ARCA. Foto: Alisson Demetrio.

Após 4 anos de espera, do adiamento do evento no final do ano, finalmente o público brasileiro teve a oportunidade de ver Armin van Buuren de perto mais uma vez. O DJ mostrou o carinho que sente pelo Brasil e subiu na mesa com a bandeira do país, falou sobre a energia do público brasileiro e demonstrou que adorou a recepção que teve por aqui.

Armin van Buuren subiu na mesa de pick ups com a bandeira do Brasil. Foto: Alisson Demetrio.

Após o encerramento da apresentação, Armin saiu das pick ups e foi até o público que estava no backstage, por sorte, este redator que vos escreve estava lá, no lugar certo e na hora certa e garantiu uma foto de recordação. O DJ se mostrou muito simpático e tirou foto com as pessoas que acompanharam o evento da lateral do palco. Que noite!

Com a difícil missão de tocar após o Armin van Buuren, a dupla Cat Dealers subiu ao palco e iniciou um set lá em cima, aproveitando a intensidade do público que ainda estava quente e receptivo. A dupla brasileira tocou um set bem animado e com os maiores sucessos, que os levaram para o mainstage da última edição da Tomorrowland.

Depois, foi a vez de Gabriel Boni assumir as pick ups e tocar por uma hora para encerrar o evento com chave de ouro e coroar a noite especial que o público viveu em São Paulo.

Cat Dealers sobem no palco e tocam depois da apresentação de Armin. Foto: Alisson Demetrio.

A festa foi muito bem feita e com certeza, os fãs que puderam assistir essa e as demais apresentações neste retorno de Armin van Buuren ao Brasil ficaram muito felizes. Todos os fãs de música eletrônica entendem o tamanho que ele tem para a cena e o peso que este nome carrega ao redor do mundo. Foi muito especial ter a oportunidade de assistir ele de pertinho!

O que vem por aí!

Após esta grande festa, a ARCA irá receber o projeto especial de Eric Prydz: HOLO. O DJ impressiona fãs da música eletrônica em todo o mundo, utilizando a mais moderna tecnologia holográfica e efeitos 3D para ilustrar sua música. Este é um dos eventos mais aguardados do ano, com certeza. O sueco Eric Prydz chega ao Brasil para apresentações dias 7, 8 e 9 de outubro na ARCA, em São Paulo. Ficou interessado? Clique neste link e garanta já o seu ingresso.

Vitor Gianluca tem 24 anos e é formado em Comunicação Social - Jornalismo, pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Conheceu a música eletrônica nos "antigos" CD's Summer Eletrohits e hoje escreve para a Wonderland In Rave.