23 de maio de 2019

Confira nossa entrevista com o duo VINAI no Miami Music Week

Os irmãos italianos Alessandro & Andrea Vinai são dois produtores que se uniram em 2011, conquistando a cena em todo o mundo com suas músicas. Em 2014, o projeto VINAI entrou para a Spinnin’ Records e lançaram a música ‘Raveology‘, ao lado do duo DVBBS.

Confira nossa entrevista exclusiva com o duo italiano durante o Miami Music Week:

WiR: Podemos esperar mais músicas como “Stand By Me” ou “Our Style”?

VINAI: Our Style. Sim.. talvez os dois, mas também alguma coisa mais pesada, tipo.. muito pesada.. rs..

WiR: Como aconteceu o remix oficial de Paris – Chainsmokers?

VINAI: Nós apenas perguntamos para eles, pois amamos a música. Na verdade conhecemos eles alguns anos atrás durante nossa primeira tour pelos Estados Unidos, acho que uns três anos atrás. Estávamos tocando no mesmo lugar em San Francisco e nós acabamos curtindo a noite juntos, então ficamos amigos naquele dia. Então quando lançaram a Paris nós apenas enviamos uma mensagem para eles perguntando se podíamos fazer um remix…

WiR: Vocês podem nos dar mais detalhes sobre suas próximas músicas? Será um single, uma collab ou o que?

VINAI: Será uma collab, com 99% de certeza de ser com Carnage.

WiR: Quais são seus planos para 2017?

Fazer muitas músicas, esse é o objetivo principal. E claro, viajar mais, ir para todos os locais do mundo, inclusive America do Sul, pois acho que não fizemos muitos shows por lá ano passado, talvez apenas um. Ah, é! fomos para o Rio de Janeiro tocar numa festa universitária, além de fazer um show no Sirena também.

WiR: Vocês ja realizaram todos os seus sonhos como DJs? Se não, o que está faltando?

Não, ainda não. Falta o mainstage do Ultra Miami rs..

WiR: Você tem planos para ir ao Brasil?

VINAI: Eu espero que sim! Todas as vezes que estivemos no Brasil foi muito, muito bom. Eu sei que a situação está muito ruim por conta da crise. Na última vez que estivemos lá, no Rio, teve um grande protesto nas ruas, acho que um dos maiores que vocês já tiveram. Sabemos que não é fácil, mas esperamos voltar para o Brasil muito em breve.

WiR: Eles cancelaram até o Tomorrowland este ano…

VINAI: Sim! Sim.. eles também cancelaram o Tomorrowland no Brasil…

WiR: Parece que assinaram 5 anos de contrato, fizeram 2015, 2016, mas cancelaram esse ano por conta da crise e tudo que aconteceu. Eles perderam muito dinheiro na última edição.. Não venderam muitos convites..

VINAI: O Ultra também, né? Conhecemos um promoter quando fomos tocar naquela festa universitária que disse que o Ultra Brasil foi uma grande confusão..

WiR: Eles trocaram o local três vezes… porém esse ano terá o Ultra novamente, mas não teremos EDC e Tomorrowland.

VINAI: Só o Ultra?

WiR: Ah, teremos também o Electric Zoo..

VINAI: A EDC Brasil também teve problemas?

WiR: Sim. Todos os festivais..

VINAI: Com os ingressos ou outro coisa?

WiR: Com a venda de ingressos, pois eles esperavam mais público. Esperamos que as coisas melhorem, pois a economia está melhorando..

VINAI: Vocês estão pelo menos recebendo shows de grandes artistas?

WiR: Não, é muito incomum agora. O que estão fazendo agora é eventos com grandes nomes nacionais, como Alok e Vintage Culture. É muito difícil ver Afrojack, por exemplo.. uma vez ao ano.

WiR: Como vocês vêem a música eletrônica hoje?

VINAI: Tudo está mudando muito rápido, especialmente o modo de produzir e no jeito do DJ.. como posso explicar? Nosso set, por exemplo.. há um ano atrás era muito comum 128 BPMs, hoje metade do set é 150 BPM.. então é uma grande mudança, uma grande comparação com um ou dois anos atrás. Hoje, tudo mudou. Em todos os locais você pode tocar música mais pop, até na Europa… E o bass music chegou.. Hoje até a música pop mudou, antigamente eram apenas 3 instrumentos e mais instrumentos reais, hoje é só instrumentos digitais, 140 BPM, 150.. half tempo com vozes e samples, então você pode tocar essas músicas nos clubes. Por conta disso, todas as músicas ao redor da música pop, como dance music, trap music.. são mais tocáveis, você pode apenas fazer um set e tocar qualquer música EDM. Você pode tocar a música original do Major Lazer e o pessoal irá se divertir.. há dois anos atrás, talvez não Major Lazer, tanto faz, se alguém lançasse uma música pop, você provavelmente teria que tocar o remix e não a versão original. A original não seria o suficiente, mas hoje é. Tudo está, sabe.. como posso explicar? você pode tocar pop music no quarto, na academia.. Dance music mudou, ainda é 128 BPM, mas é diferente.

Confira nosso bate papo completo:

Sobre Yohan Augusto

Yohan Augusto
☁️ Behind everyone's favorite song, there is an untold story.