12 de dezembro de 2018

Confira nosso podcast e entrevista exclusiva com o King Arthur King Arthur ficou conhecido através de seus lançamentos no Hexagon de Don Diablo

Um reino durará quando for construído sobre dedicação, diversidade e devoção. E a tranquilidade de King Arthur estabelecendo essas bases para uma corte real que é diferente de qualquer outra coisa na música eletrônica. Lançado na Hexagon, de Don Diablo, o álbum de estreia em 2016, “Believe In The Kingdom“, gerou uma quantidade impressionante de mais de 20 milhões de streamings no Spotify, já que seu total de transmissões cumulativas ultrapassou de 47 milhões.

The Chainsmokers, Axwell & Ingrosso, Martin Garrix e inúmeros outros artistas renomados ​​escolheram o artista, produtor, DJ e remixer para remixar suas músicas, enquanto Kaskade, David Guetta, Tiësto e Afrojack tocam sua música ao vivo. Inclusive, ele se uniu ao Bastille para um remix de “World Gone Mad“, música que faz parte do álbum oficial da trilha sonora do filme Bright da Netflix. Como também fez história ao se apresentar no primeiro evento de dance music no Paquistão e também no Mainstage do Tomorrowland durante a tempestade.

Recentemente, entrevistamos King Arthur e você pode conferir a entrevista a seguir:

Um dos seus atuais lançamos é “Laidback“, é como uma nova era sonora para você. Por que você decidiu inovar sua música assim?

Eu senti como se as coisas estivessem ficando velhas. Eu não estava amando tudo o que eu estava fazendo e eu senti que não havia nada de novo em boa parte da música que eu estava ouvindo. Eu parei de ouvir música do dance music moderno e voltei para as coisas que eu sempre amei. Daft Punk, Fatboy Slim, Moby, etc. Eu queria fazer coisas que me empolgassem de novo e essa novidade está fazendo exatamente isso!

Então ouvimos dizer que você tem um novo EP chegando. Podemos esperar mais músicas como “Laidback“? Conte-nos mais sobre isso!

Você definitivamente ouvirá um som/direção em todas essas músicas que estão por vir. Tudo se encaixa, mas cada música tem sua própria identidade. Existem 4 músicas e eu amo como cada uma acabou. É muito música baseada em coisas que vai fazer você dançar!

Você tem uma maneira única de produzir suas músicas e se diferencia bastante dos outros. Então, como você define sua música? O que te inspira mais?

Eu chamaria minha música de “Kingdom House“. Eu realmente quero que a música traga esperança e alegria para as vidas e situações das pessoas. É muito mais que a própria música. É definitivamente um toque moderno na música funky/disco house baseado em músicas.

Podemos dizer que um dos seus maiores destaques foi no Tomorrowland Mainstage. Como você se sente sobre isso?

Esse show foi tão agridoce. Uma honra e um sonho de tocar no Mainstage do Tomorrowland. Não há nada maior que isso. É algo que todo DJ sonha, mas o tempo no dia estava horrível. Uma monção completa e uma tempestade vieram… Estava chovendo na cabine do DJ. A produção do palco parou de funcionar e era tão ventoso e ruim que havia apenas cerca de cem pessoas no meio da multidão enquanto todos os outros procuravam abrigo em bares e sob os enormes arcos que levavam ao palco. O sol saiu por alguns minutos e toneladas de pessoas voltaram para a pista de dança e, em seguida, o tempo ficou ainda pior e todos saíram novamente. Definitivamente não é como você sonha, mas ainda era uma honra. Eu definitivamente uso isso como motivação porque eu quero tocar nesse palco novamente e realmente agitar.

Você começou a ficar popular com seus lançamentos no Hexagon. O que você aprendeu até agora com Don Diablo em sua carreira?

Don é um grande amigo e nos divertimos muito desde que vivemos na esquina um do outro agora. Eu tenho uma visão real e honesta de sua vida e o que é preciso para estar nesse nível. Ele é alguém que acho que fez um trabalho incrível ao construir sua base de fãs e transformá-los em seu próprio mundo. Ele leva sua marca tão a sério e realmente construiu uma enorme comunidade/base de fãs que ele ama e interage tão bem. Eles se sentem como uma família para ele. Muitos DJs podem aprender muito com ele.

E o que o King Arthur planejou para o resto de 2018?

Muita música e muitos shows. Eu tenho ótimos festivais nos próximos meses. Tocarei no Summerburst em Gothenberg e também Estocolmo. Tocarei novamente no World Club Dome em Frankfurt também. Inclusive, o show do ano passado foi o meu favorito do verão! Tocarei no Sziget Festival em Budapeste com Don no palco Hexagon e eu realmente estou muito animado com a próxima música (‘Places‘ – a faixa já está disponível! Clique aqui). É uma coisa que venho sonhando em liberar por um tempo e finalmente é a hora certa. Estou com a equipe certa em torno do projeto para dar a essas músicas uma chance real.

E agora, confira o set exclusivo que o King Arthur fez para o nosso podcast:

Sobre Amanda Nakao

Amanda Nakao
Viciada em criar pautas para DJs e ir a shows de música eletrônica.