21 de outubro de 2017

Em entrevista exclusiva, Santti revela: “Estou com mais 2 lançamentos agendados pela HUB Records/Sony Music” O menino prodígio Santti revela nova tracks e colaborações promissoras para 2018

Santti é o projeto de Lucas Lorenzetti de 25 anos, músico, compositor e produtor. Desde muito cedo na música, aos 5 anos já tocava seus primeiros acordes e impressionava por sua constante evolução.

Sendo grande promessa para 2018, Santti atravessa sua melhor fase de composição e produção, com músicas em parceria com grandes nomes, como Vintage Culture no remix oficial de “Céu Azul” do Charlie Brown JR, seu vocal para o hit de mais de 8 milhões de plays, ‘Wild Kidz’, de Vintage Culture e Ricci, ‘Sober’ com Cat Dealers que foi lançada recentemente pela Sony Music, e várias outras músicas que impressionam pela diversidade e bom gosto.

Conversamos com ele para saber mais sobre sua carreira, trabalho, projetos e futuro, você confere tudo com detalhes, a seguir:

WiR: Vimos que você começou sua carreira muito jovem na música. De onde veio essa vontade de ser Produtor e DJ?

Santti: Aos cinco anos de idade eu já aprendia violão, e aos 13 anos já viajava com banda pra tocar em outras cidades. Tudo ocorreu muito precocemente comigo na música, mas depois que descobri a possibilidade de construir uma música sozinho,  apenas com meu computador, isso em 2009, tudo mudou pra mim, tipo quando você vê um sentido na sua vida (risos)

WiR: O que te levou à música eletrônica?

Santti: Lembro que meu primeiro contato foi com meu irmão mais velho, ele curtia VENGABOYS  e AQUA (risos), sonzeiras da época. Depois lembro que ganhei um walkman de meu padrinho, onde eu tinha apenas uma fita, tipo aqueles summer eletro hits, que eu fiquei viciado, e depois conheci o som do Gui Boratto, onde realmente eu descobri que era apaixonado por música eletrônica.

WiR: Quais foram os principais artistas que te inspiraram nesse início de carreira e quais são os artistas que te inspiram hoje? O que te faz admirar um profissional e se espelhar nele?

Santti: Acho que melodicamente o Gui Boratto é quem mais me inspira, mas sempre tive referências do rock anos 80 e 90, por sorte meu pai era um viciado em DVD’s  de shows, e eu assistia todos eles umas 1000 vezes (risos). O que me admira em um profissional é a identidade juntamente com a capacidade de fazer as pessoas sentirem algum tipo de emoção com cada música feita.

WiR: Dentre todas as suas tracks, a “Sober” com o duo Cat Dealers foi uma verdadeiro sucesso. Como surgiu a ideia de trabalhar nela? O que mudou na sua vida desde então?

Santti: A Sober é uma música que sempre vou agradecer Papai do Céu por ter feito (risos). Eu sempre gostei muito de gravar guitarras, então eu fiz o riff principal dela, já o vocal é algo novo pra mim, estou aperfeiçoando a cada dia, vi que era possível compor e gravar vocais após lançar a Wild Kidz, com RICCI e Vintage Culture que foi um grande sucesso, desde então estou focado nisso e espero que continue dando certo. Queria agradecer também aos amigos Cat Dealers pela confiança em trabalharmos juntos, aprendi muito com eles.

WiR: Na sua opinião, atualmente, quais os pontos mais fortes e os mais fracos no nosso cenário?

Santti: Acho que hoje, setembro de 2017 estamos atravessando uma fase muito boa na cena nacional, muitos artistas se destacando fora do país e levando nosso nome com muita música boa. Pontos fracos não gosto muito de pensar sobre, positivismo sempre.

WiR: Como você se sente sendo um “menino prodígio”? Pergunta de Polux Music

Santti: Boa (risos), obrigado, mas não me considero um prodígio, apenas alguém que ta na luta faz muito tempo.

WiR: Depois de ter participação nas duas músicas mais populares de Vintage Culture (Wild Kidz no vocal e Céu Azul no remix), você acha que chegou sua vez de ser o próximo grande nome da música eletrônica brasileira? – Pergunta de Bruno Tibiriçá

Santti: Confio muito no meu trabalho e nas próximas músicas que serão lançadas, não sei como será o futuro, mas estou trabalhando muito e espero poder atingir cada vez mais pessoas com a minha música.

WiR: Como você se vê daqui 5 anos?

Santti: Feliz, realizado e produzindo (risos)

WiR: O que te inspira a fazer a sua música?

Santti: Momentos e  memórias.

WiR: Existe alguma novidade em primeira mão que gostaria de dar para nós?

Santti: Estou com mais 2 lançamentos agendados pela Sony Music/HUB Records. O próxima será com LOthief e Cat Dealers, se chama ‘SUNSHINE’. Logo após uma música que também acredito muito, se chama ‘MAGIC’ com Jord e LOthief. Também tenho várias outras que estou finalizando, acompanhem as redes sociais que tem muita coisa legal pra sair.

WiR: Temos uma pergunta que todos querem saber: Conte-nos o segredo do vocal da grande Sober.

Santti: Vamos lá então, pegue um microfone, grave sua voz, e comece a experimentar mil plug-ins nele, comprima, distorça e “VUALÁ”, está pronto, mas faça isso durante vários dias, até achar a melhor tentativa, (risos) acho que é isso.

 WiR: E por fim, deseja deixar algum recado pra galera?

Santti: Sim, primeiramente obrigado Wonderland por essa oportunidade de falar um pouco mais sobre meu trabalho, estou muito feliz com tudo que vem acontecendo na minha carreira e só tenho a agradecer ao público que manda mensagens de incentivo e elogio. A minha carreira está só começando e espero o apoio de cada um de vocês. Ah, um último pedido, siga lá nas redes sociais que ajuda muito, “vamo que vamo”, muito obrigado!

Acompanhe Santti nas redes sociais: 

Facebook: Facebook.com/santtimusic

Instagram: @santtimusic

Soundcloud: Soundcloud.com/santtimusic

Comentários

Sobre Samantha Cristina

Samantha Cristina
Jornalista e redatora da equipe WiR em São Paulo. | music is our happiness