Carnage não é mais parceiro do grupo Razer

Logo após ter anunciado seu novo álbum “Papi Gordo”, Carnage foi criticado ao fazer um tutorial apresentando um novo serviço do grupo Razer,  o “Razer Music”.

O produtor filmou um tutorial produzindo para o Razer no qual ele supostamente usou uma versão pirata do software Sylenth. Lennar Digital, a empresa responsável pelo Sylenth, estendeu a briga através do Twitter para acusá-lo de violar leis de direitos autorais usando software ilegal:

Carnage negou a acusação e insinuou que o computador usado no vídeo promocional pertencia a Razer. Embora a empresa não tenha liberado uma declaração pública, ela já tirou Carnage de seu site, e seus vídeos de produção foram removidos do canal do YouTube.

A empresa também tem trabalhado com outros produtores, como Deadmau5 e Dyro.

Via : We Rave You

Share
Yohan Augusto

☁️ Behind everyone's favorite song, there is an untold story.