10 de dezembro de 2018

Com recente passagem pelo Brasil e novo álbum, entrevistamos o finlandês Yotto O DJ e produtor esteve no Brasil em Agosto e seu álbum Hyperfall foi lançado no mês passado

Otto Yliperttula mas conhecido como Yotto, é o renomado DJ e produtor finlandês que esteve em terras tupiniquins recentemente. Seu álbum de estréia, “Hyperfall“, foi lançado no dia 7 de Setembro e com todas essas novidades, tivemos a oportunidade de entrevistá-lo.

Hyperfall possui 13 faixas e foi um álbum muito esperado pelos fãs de Yotto, que compartilhava em suas redes sociais um pouco sobre o processo de criação e spoilers das faixas. O finlandês que atualmente anda em turnê, está cheio de novidades e se você ainda não ouviu seu novo álbum, acredite, é de tirar o fôlego.

E se você, assim como nós, são grandes admiradores do Yotto, confira nossa entrevista a seguir:

Primeiramente, o que o seu novo álbum significa para você?

Significa que eu posso terminar. Não, na verdade, lançar um álbum é um grande marco na minha carreira. Um álbum é sempre muito pessoal, e eu sinto que mostrei onde estou musicalmente e consegui entrar em outros lados da minha produção também, não apenas em 4/4 faixas de clube. E ter uma cópia em vinil do meu primeiro álbum nas mãos é uma sensação especial.

E qual é a sua faixa favorita neste álbum?

Ela muda todo dia, mas eu realmente gosto de Walls e Odd One Out.

E como foi o processo de criação da Hyperfall e de onde vieram suas inspirações?

O álbum levou cerca de um ano, uma vez que eu tinha algumas faixas principais que eu sabia que queria incluir, foi um pouco mais fácil começar a construir em torno delas. No geral foi bastante suave e divertido, e acabei despejando um monte de faixas que eu agora não tinha mais o que fazer. Minhas inspirações foram principalmente ouvir o que meu cachorro tinha a dizer, e olhar para as paredes.

Podemos dizer que o seu álbum é muito emocional porque você explora profundamente os sentimentos. Então, qual é o maior conceito sobre o Hyperfall? Como você define seu álbum em três palavras ou menos?

Eu acho que o conceito era chegar a um álbum que caísse bem em um clube, mas que você também pode colocar em casa e não ficar muito dominado por ele. Em três palavras, eu diria: vermelho, emocional e clubby.

Além disso, Hear Me Out foi uma das primeiras faixas a serem lançadas. Você poderia nos contar mais sobre essa faixa?

Eu fiz Hear Me Out com alguns dos meus bons amigos – Sønin e Laudic. Nós estávamos no estúdio brincando e escrevemos essa faixa emocional que todo nós gostamos. Eu terminei a produção mais tarde e testei nos clubes. Funcionou muito bem, então decidi incluí-lo no álbum.

Um dos shows mais especiais que tivemos no ano passado foi o seu set no Laroc Club. Como você se sente tocando recentemente aqui no Brasil?

Eu adoro ir ao Brasil, os clubes, as pessoas e a comida são incríveis. Mal posso esperar para voltar!

E o que o Yotto planejou para o resto de 2018?

Um monte de turnês e, em seguida, algum tempo fora para ficar com os amigos e familiares e terminar alguns exercícios haha.

E por último, deixe uma mensagem para seus fãs brasileiros!

Amo todos vocês! Vejo vocês em breve e tenham um ótimo resto do ano!

Sobre Amanda Nakao

Amanda Nakao
Viciada em criar pautas para DJs e ir a shows de música eletrônica.