16 de junho de 2019

Conheça o “Real Prog” de Dead-Line, uma das atrações do Federal Music Festival

Com o Federal Music Festival se aproximando, mais expectativa se cria sobre um dos maiores festivais do país e também é hora de analisarmos com mais calma o line up impressionante que o festival trouxe. Dentre os nomes, um brasileiro tem trazido uma proposta muito diferente do que estamos acostumados por aqui, o nome dele é Dead-Line.

Thiago Martins, natural de São Paulo capital, é o nome por trás do projeto que tem chamado atenção no cenário nacional pela sua sonoridade, o que ele chama de “Real Prog” ou o Progressive House verdadeiro, gênero mais conhecido pelo gênio Eric Prydz que consiste no progressive house original, no qual os elementos são apresentados “progressivamente” ao decorrer do som, com longos breaks que entregam uma viagem através da música e focados mais no groove e melódias. Esse estilo que foi quase esquecido durante os anos e substituído Prog House mais eufórico, voltado para as pistas, tem retomado espaço novamente na cena mundial, com gravadoras como a Zero Three Music que lançou um compilado exclusivo de Real Prog e desde então tem focado bastante em artistas com essa sonoridade, como PROFF, Jerome Isma-Ae, Gai Barone, Capa, Soundprank e Abel Ramos, que vai também se apresentar no Federal Music.

Enquanto isso, Dead-Line tem sido um dos poucos a levantar a bandeira do estilo aqui no Brasil, junto com Wrechinski, André Sobota e alguns outros. Thiago começou a produzir em 2014, se destacou logo de inicio ao tocar no Clash Club, em um evento da Free Fall, gravadora no qual ele lançou seu primeiro EP e logo em seguida se apresentou no palco da gravadora no Federal Music do ano passado. Neste ano, o jovem produtor terá a oportunidade de se apresentar no Main Stage, ao lado de grandes nomes da música eletrônica mundial Firebeatz, Dzeko & Torres, Kryder, Deniz Koyu, Third Party, Arno Cost, Abel Ramos.

Dead-Line conversou conosco sobre o que se trata o #RealProg:

O Real Prog é uma vertente muito melódica e emocional, com muita influência dos anos 80. Eric Prydz é o pai da vertente, meus grandes ídolos são Capa e Matt Fax, mas é um estilo bem restrito em seu nicho. Porém pretendo continuar produzindo o que mexe comigo, seguindo o meu coração e graças ao #RealProg eu estou tendo grandes oportunidades!

Confira as produções de Dead-Line

Para conhecer um pouco mais do Real Prog, ouça esse VA da Zero Three exclusivo da vertente

Dead-Line Social Media

Facebook
Soundcloud

Sobre Redação WiR