18 de dezembro de 2018

Conversamos com o duo Bad Decisions, conheça um pouco mais sobre eles Bad Decisions é um duo prodígio, que apesar da pouca idade, já lançaram em gravadoras renomadas

Os DJs e produtores australianos Cameron Breen e Andrew Ghisoni, rapidamente se estabeleceram no cenário internacional e lideraram sua própria turnê na Austrália. Eles são conhecidos por seu alto desempenho energético e capacidade de entreter ao vivo, seja um show intimista ou uma apresentação em festival Mainstage.

Vindo de formação musical, ambos trazem diferentes habilidades ao projeto Bad Decisions, como Andrew sendo um multi-instrumentista e Cameron proporcionando vocais únicos e roucos em muitas de suas mais novas músicas, nas quais foram apoiados por Martin Garrix, Tiësto e Steve Aoki.

Com mais de 5 milhões de streamings no Spotify, o duo Bad Decisions é conhecido pela sua música marcante, bem como pela sua capacidade de criar um som melódico e sentimental. Confira a seguir nossa entrevista exclusiva com o duo:

Vocês recentemente lançaram “Too High“, no qual o significado da música é sobre ter um “bom momento“. Mas nós queremos saber: quem foram suas inspirações para essa música?

Pessoas como Post Malone e Travis Scott definitivamente nos influenciaram na direção dessa música.

Podemos dizer que vocês estão tendo um ótimo momento. Afinal, vocês possuem o apoio de artistas como Tiësto, Martin Garrix e Steve Aoki, certo? Como vocês se sentem com isso?

 Honestamente, foi uma grande honra receber apoio de algumas das lendas de nossa indústria. Somos muito agradecidos!

Quando vocês decidiram se tornar DJs/produtores e começaram a trabalhar com o dance music?

Começamos no ensino médio e, a partir de então, sempre foi algo que aspiramos. Tornou-se mais um objetivo de carreira depois que terminamos a escola, por volta de 2015.

E como vocês definem suas músicas?

É difícil definir a nossa música como um só, somos bastante diferentes em nossos sons. Há definitivamente dois lados principais para nós. É difícil, mas acho que fazer o público enlouquecer é o que nós mais amamos de fazer e tocar. Então, do outro lado, está a nossa paixão pela música melódica e bem construída, que é o que o “Too High” se inclina.

E o que podemos esperar de vocês este ano?

Nós temos um monte de músicas chegando em 2018. Então esperem um flood de músicas!

Sobre Amanda Nakao

Amanda Nakao
Viciada em criar pautas para DJs e ir a shows de música eletrônica.