19 de junho de 2019

Dançar em grupo é melhor do que parece

Um estudo científico recente está mostrando que dançar em grupo ultrapassa a diversão. Dançar com mais pessoas, produz um efeito em nosso corpo que de forma considerável melhora nossa saúde. O estudo, atualmente, procura entender por que nós, seres humanos, temos uma história evolutiva engajada na dança, que tem como efeito a coesão social.

A pesquisa indica que é criado um vínculo que conecta as pessoas, quando duas ou mais estão no mesmo ritmo, fazendo os mesmos movimentos e ao mesmo tempo. Além disso, quando estamos em sincronia com um grupo, tendemos a ser mais honestos, solidários, e acabamos confiando (momentaneamente) mais nestas pessoas.

Um adicional de tudo isso, é que quando estamos dançando, nosso cérebro libera endorfina (neurotransmissor que possui ligação com o prazer e a euforia).

Outro resultado interessante desta pesquisa, afirma que dançar em grupo também afeta nossa tolerância a dores. Para chegar a esta conclusão, foram colocados 264 dançarinos, em grupos de 3 pessoas onde eles foram orientados a dançar de forma sincronizada, e não sincronizada, e com muito ou pouco esforço. Quem estava em sincronia independente do esforço, mostrou maior tolerância as dores tanto físicas quanto psicológicas.

Sobre Yohan Augusto

Yohan Augusto
☁️ Behind everyone's favorite song, there is an untold story.