17 de setembro de 2019

[Entrevista] Uma das maiores revelações do Brasil: The Fish House

Rafael é o nome por traz do projeto The Fish House, o produtor mineiro é hoje uma das maiores promessas do Brasil . Depois de 3 anos de residência em um dos clubs percussores da música eletrônica na capital mineira, Roxy Club, “The Fish House” coleciona gigs em alguns dos maiores festivais do país , mais recentemente, na edição brasileira do “Tomorrowland” quando pode tocar uma de suas produções ladeando nomes como Marcelo Cic e Ftampa no palco principal, alucinando mais de 60 mil pessoas.

FishAo completar três anos de projeto e dividir as pick-ups com feras como: David Guetta, Dimitri Vegas e Like Mike, Armin Van Burren , Steve Angelo, Hardwell, Nicky Romero, Steve Aoki, Afrojack, e depois de alcançar repetidas vezes o top 100 no Beatport – maior site de venda de música do mundo –, é hora de espalhar suas produções Brasil afora e reafirmar porque vem sendo apontado como uma das maiores promessas da música eletrônica brasileira . Afinal, não é qualquer um que conta com o support de nomes como Hardwell, Tiesto, Dimitri Vegas & Like Mike, Martin Garrix, Ftampa, Nicky Romero e muitos outros.

Como e porque começou no universo e-music, quantos anos na musica eletrônica?

Comecei a ir em festas aos 13 anos de idade. Achava o máximo olhar para o palco e ver o dj tocando. Três anos depois, consegui comprar um par de cdj, um mixer e comecei a treinar. Em 2009, assumi a residência de uma das principais casas de música eletrônica(na época) de Belo Horizonte.

A duas semana atrás, foi realizado a segundo edição do Tomorrowland Brasil. Você estava presente na line up desta ultima edição, como foi viver essa experiencia?

É uma experiência única. Em 2015, tive a oportunidade de tocar uma música própria junto ao Marcelo Cic no Main Stage e foi incrível. Em 2016, fui anunciado como uma das atrações. É uma sensação muito boa. Quando eu pensava em ser dj isso era algo distante e hoje me sinto realizado pela conquista, e mais feliz ainda de saber que é apenas o início.

VIDEO:

Tivemos grandes festivais nesses últimos tempos. Você acha que o Brasil ainda está amadurecendo em cena de música eletrônica do mundo?

A cultura da música eletrônica vem ganhando força nos últimos 2 anos, principalmente após a chegada dos grandes festivais aqui em nossas terras. Os clubs também foram empurrados por esta onda e uma ótima safra de artistas acabou aparecendo devido a grande demanda pelo estilo.

Ao longo do tempo, você teve alguns projetos e suporte de alguns Dj’s como: Hardwell, Dimitri Vegas & Like Mike, Martin Garrix ,Ftampa  e muitos outros. Quais as novidades para esse ano de 2016?

Estou muito focado, trabalhando com disciplina e produzindo todos os dias. Acabei de lançar um Bootleg em parceria com Doozie, da música The Night Out do Martin Solveig. Estou com uma track assinada na Erase Records, e várias parcerias para finalizar com Sex Room, Paniek, Rrotik, Kvsh, Maruk entre outros.

Pra finalizar, diga algo aos seus fans!

Gostaria de agradecer o apoio da galera, e dizer que estou trabalhando pesado para levar muita alegria para vocês através da música e shows. Espero ver vocês em breve!

REDES SOCIAIS:

Site Oficial
Facebook
Soundcloud

Sobre Redação WiR