25 de setembro de 2018

Entrevistamos Mariana BO, considerada a única DJane e produtora musical do México

Mariana BO, considerada a única DJane e produtora musical do México, implementa um projeto que combina música eletrônica e violino, usando o instrumento em suas performances ao vivo. Após terminar sua carreira como violinista, ela se envolveu em um projeto de música eletrônica, um gênero que capturou seu interesse instantaneamente.

Tudo começou numa tarde em seu quarto fazendo mixagens eletrônicas com variações clássicas, encontrando tempos e tons que eventualmente, ao longo do tempo, formaram seu conceito musical que lhe deu a personalidade artística, e dotou-a de um senso estético agudo.

Confira nossa entrevista exclusiva com Mariana BO no Ultra Miami:

Você pode nos dizer como você se envolveu com a música desde o começo?

Sim! Eu estudei toda a carreira da música clássica quando eu tinha 13 anos de idade. Eu comecei como baterista e depois eu comecei minha carreira como violinista. Eu sou uma profissional de violino! E depois, eu passei anos nessa carreira da música eletrônica,, tocando, produzindo mas sempre incluindo o violino ao vivo nas minhas apresentações. As pessoas gostam muito disso e é muito legal!

Você sente alguma dificuldade sendo mulher nesse cenário?

Sim, é um pouco complicado porque quase ninguém sabe quem é você. Eles não sabem que você é uma produtora e eles não se importam com isso, ainda mais se você for mulher, sabe? É uma merda! Porque olha, eu sou musicista e eu tenho uma teoria musical na qual eu coloco em minhas produções e é muito incrível. Tudo o que eu aprendi do meu professor, eu coloco em prática. E bom, eu tenho um EP lançado na Spinnin’ Records, uma colaboração com o KSHMR e muitas pessoas dizem “você é uma mulher?”, então… Isso é muito estúpido! Mas nós mostramos nosso trabalho no stage e é isso!

Tem algum DJ que você admira e gostaria de fazer alguma colaboração?

Bom, eu tenho uma colaboração com o Yves V que vai sair em breve, mas é surpresa! Ele é muito talentoso! Mas eu também gostaria de colaborar com o Vini Vici.

Você poderia nos falar um pouco mais sobre sua colaboração com o KSHMR?

Eu sempre quis fazer uma colaboração com ele. E demorou 1 ano para fazermos isso porque ele é muito ocupado mas tudo bem porque ele é um gênio! Todas minhas ideias loucas e sobre colocar violino na música e tudo mais, quando eu enviei para ele, ele simplesmente amou! E eu fiquei: MEU DEUS, ISSO É DOIDO! Então, nós terminamos a música e foi isso.

Como vocês se conheceram?

Nós nos conhecemos no EDC no México!

E quais foram suas maiores conquistas até agora?

Bom, eu entrei no TOP DJs da DJ MAG em 84ª lugar e 6 horas atrás eu abri o mainstage do Miami Music e isso foi muito louco!

E o Brasil? Você conhece algum DJ brasileiro? Você tem planos de tocar lá?

Sim! O Alok! Seria muito legal fazer uma colaboração com o Alok. Eu não o conheço mas a música dele é muito legal, assim como o Brazilian Bass.

Eu toquei no Brasil há 3 anos atrás em São Paulo em algum evento de musica eletrônica que eu não me lembro o nome agora, mas foi incrível. As pessoas possuem uma energia muito boa e isso é muito legal! Você realmente sente a música lá e eu amo isso!

E quais são seus planos para este ano?

Fazer mais músicas, lançar mais músicas na Spinnin’ Records, fazer mais músicas, mais apresentações, shows… Bom é isso!

Sobre Yohan Augusto

Yohan Augusto
☁️ Behind everyone's favorite song, there is an untold story.