24 de maio de 2019

Mike Mago lança parte 2 do EP ‘Crossing Borders’ O primeiro EP do Crossing Borders foi lançado no ano passado

DJ e produtor holandês Mike Mago parece ter uma marca pessoal em produzir músicas com um estilo envolvente. Depois de seu primeiro single de sucesso, “Outlines” com Dragonette, seu carreira alavancou de uma forma bizarra. Com lançamentos contínuos e sempre lançando grandes faixas em sua gravadora BMKLTSCH, Mike Migo é aqueles artistas que já fez alguns remixes para artistas renomados como Avicii, Clean Bandit e Ellie Goulding.

Após estes lançamentos, ele continuou entregando preciosidades para a cena. Desde “Deeper Love“, “Remedy“, como também seu grande sucesso “Secret Stash” com Dragonette pela HEXAGON. E naquele mesmo ano, Mike Mago lançou a primeira parte bem-sucedida de seu EP “Crossing Borders“, composto por três faixas com amplo apoio de DJs e milhões de transmissões.

O primeiro EP Crossing Borders foi lançado no ano passado e minha ideia era tentar e ver se eu poderia cruzar algumas fronteiras de gênero, mas ainda manter um som de assinatura em um EP. Acabou super legal e eu fiquei muito feliz com isso, embora senti que era mais útil criar com minha marca e o resultado realmente cruzou muitas fronteiras do gênero. Eu realmente gostei da ideia de fazer um monte de faixas e conceitualmente encontrar uma combinação. Eu sinto que esse segundo EP se saiu muito bem nesse ponto.

A Parte 2 o apresenta três faixas variadas, desde o primeiro single “Give Me Your Love“, que é vocalmente melódico e forte em seus ganchos, até a faixa deep house mais sombria de “Agora” e o tocante groove instrumental house “Space“. As três faixas representam a marca registrada de Mike Mago, soando de uma forma bem diversa e ganhando apoio de vários DJs.

Eu sinto que internamente eu estou sempre dividido entre a música mainstream, pop e underground, embora esses termos sejam bem parecidos. Eu basicamente sinto que muito pop é brega e muita música underground é esnobe. Eu apenas gosto do espaço entre eles. Elas sao faixas legais, que são cativantes, porém originais. E onde há faixas underground únicas que têm um certo elemento memorável e cativante, há uma sobreposição em algum lugar lá, onde eu gosto de estar. Eu acho que este EP representa como eu estou interpretando isso agora.

Sobre Amanda Nakao

Amanda Nakao
Viciada em criar pautas para DJs e ir a shows de música eletrônica.