Precisamos falar sobre NFT e sua forte influência na música

Você lembra da arte como um elemento exclusivo para o fã, principalmente quando se trata de algo exclusivo, seja um quadro, seja um álbum de vinil, seja um artigo de tal artista contando tal história. Sabia também que o NFT é exatamente isso? Não?! Então eu vou te explicar.

Com a escassez do mundo material de objetos exclusivos, eis que surge uma novidade que põe a prova de que a tecnologia está surpreendendo a cada ano. O NFT é um artigo exclusivo virtual vendido na internet de um artista para seu fã.

Imagina ter um DJ-set, uma música, ou um álbum exclusivo apenas para você, autenticado e reconhecido pelo autor que o fez. A tecnologia funciona exatamente assim, ao possuir um NFT, só você terá ele originalmente. Outras pessoas podem adquirir cópias ou variáveis, mas só você terá o original.

Vamos de teoria?

NFT significa non-fungibletoken ou token não-fungível. Estes produtos são criptografados para serem artigos únicos que só quem adquiriu pode ter, é uma chave que você pode vender ou trocar por outro token do mesmo valor.

As transações funcionam por uma tecnologia chamada Blockchain. Um sistema que permite rastrear o envio e o recebimento de qualquer arquivo virtual. Esse sistema permite, também, transações por criptomoedas. Atualmente os NFT’s são vendidos através da rede Ethereum, que é uma das criptomoedas mais famosas que existem.

Muitos artistas já anunciaram e venderam NFT’s, um dos exemplos que podemos citar foi o Token vendido pelo DJ e produtor holandês Don Diablo comprado por US$ 1,2 milhão. O arremate foi feito pelo site de leilões SuperRare. O set contava com uma produção exclusiva que se chamava “Destination Hexagonia” e foi feito em colaboração com Paul Snijder, com efeitos em tela verde e personagens renderizados em 3D, tudo com base na criação de Don.

E qual a vantagem de ter um token NFT?

A originalidade e a autenticidade são um dos principais pontos a serem destacados pois quando você adquire um token só você poderá ver, vender ou anunciar. Outra vantagem é que, para evitar fraudes, tudo é certificado e reconhecido pelo artista, a empresa que venderá o produto e como e quando ele foi pago e enviado. Isso, além de valorizar no preço, firma a autenticidade feita pelo autor.

Já a “desvantagem” vem pelo motivo do token ser vendido por criptomoedas, que oscilam de valor a cada instante, que podem te dar um lucro ou um prejuízo com o valor pago do produto. Simplesmente porque hoje, o valor do token pode ser considerado alto em relação ao valor comprado, e amanhã, pode ser considerado abaixo.

Rezz x deadmau5 - Hypnocurrency (Divulgação/Facebook/Rezz)

Rezz x deadmau5 – Hypnocurrency (Divulgação/Facebook/Rezz)

Outros DJ’s estão entrando na onda, recentemente divulgamos que David Guetta entrará neste ramo com seu projeto “United at Home” que conquistou muitos fãs nesta quarentena com DJ-Sets em vários lugares icônicos do mundo. Outros artistas que entraram no ramo são Calvin Harris, REZZ e deadmau5, Flume, Zedd, Illenium e outros.

Valores de NFT’s vendidos por artistas sobre a nova música de REZZ e deadmau5. (Markersplace)

Mas o que podemos concluir com esta novidade no mercado do entretenimento virtual?

O NFT veio para aprimorar os produtos artísticos de modalidade exclusiva, o autor e o comprador podem utilizar o token de várias formas. Vídeo, áudio, em imagem, em 3D, realidade virtual e afins e o dinheiro arrecadado pode ser reinvestido em caridade, ações promocionais e entre outros. O NFT veio para trazer mais uma opção de raridades que podem custar muito caro daqui alguns anos e isso beneficiará tanto o artista quanto a quem comprou.