Primavera Sound São Paulo 2024: festival maduro e bem-organizado

Por: Vinicius Pierozan e Amanda Nakao

O festival Primavera Sound São Paulo 2024, realizado nos dias 03 e 04 de dezembro no Autódromo de Interlagos, marcou sua segunda edição com uma mudança de local – transferindo-se do Complexo do Anhembi para a icônica pista de corrida que atualmente foi reformada. Com quatro palcos e um público médio de 50 mil pessoas por dia, o evento prometeu uma experiência musical inesquecível em um novo cenário.

A mudança para o Autódromo de Interlagos mostrou-se certeira, proporcionando um espaço amplo e versátil para os quatro palcos, cada um oferecendo uma atmosfera única. A escolha permitiu uma melhor circulação do público, evitando aglomerações e proporcionando uma visão clara dos shows – um contraste muito positivo em comparação ao ano anterior, no qual as árvores dificultavam a visão do público.

Primavera Sound

Primavera Sound foto: Divulgação

Os quatro palcos também garantiram uma variedade musical impressionante, atendendo aos gostos diversos do público. Os palcos aproveitaram o espaço reformado do Autódromo, desde as inclinações no palco Corona e Barcelona, que foram pontos positivos, no qual qualquer lugar você conseguia ter uma visão ampla do palco. Porém, um ponto negativo não apenas dos palcos mas talvez do evento em si, tenha sido o fato de que o palco São Paulo acabava vazando o som para os outros dois palcos principais e/ou sendo prejudicado com o vazamento de som do palco TNT Club. Em maior parte durante a apresentação de Kelela, TOKiMONSTA e The Blessed Madonna, podíamos perceber nítidamente o vazamento de som. Já o palco TNT Club foi uma experiência à parte, o palco da música eletrônica trazia uma energia singular, com grandes apresentações que englobava o eletrônico e o Funk.

Primavera Sound

The Blessed Madonna foto: Divulgação

O clima ensolarado durante todo o evento judiou um pouco, mas a organização não deixou o público desamparado. A iniciativa de fornecer água gratuitamente foi um toque notável, garantindo que os participantes se mantivessem hidratados e confortáveis. Além da preocupação solar, fornecendo uso de protetor solar da marca Neutrogena, que definitivamente, foi um diferencial. Com uma quantidade generosa de banheiros – que sempre estavam limpos, e quiosques de comida, as filas eram mínimas, permitindo que os espectadores aproveitassem ao máximo as apresentações. A fila de recarga de pulseira também foi super tranquila e raramente você encontrava filas ou grande espera.

A diversidade musical foi o ponto forte do festival, com artistas de diferentes gêneros e estilos, proporcionando uma experiência rica e eclética. Com um line-up pensado muito em artistas consolidados como: The Cure, The Killers, The Blessed Madonna, Bad Religion e Pet Shop Boys. The Killers foram definitivamente os headliners absoluto do primeiro dia. Com abertura de Mr. Brightside e vários hits no setlist, o vocalista Brandon Flowers disse que cantaria naquela noite como se fosse o último show deles e entregou um espetáculo.

No segundo dia The Cure lotou o entorno do palco, o público aglomerou e ocupou o espaço para ver duas horas e meia de apresentação de uma banda clássica e tão amada por todas as idades. O encontro de públicos que o The Cure conseguiu reunir em seu show, foi algo surpreendente e lindo de se ver.

Foto: TOKiMONSTA | Primavera Sound São Paulo

Tivemos destaques da música eletrônica com TOKiMONSTA que trouxe um set muito envolvente e preparou o público para a aula de The Blessed Madonna, que mostrou o porquê de ser um nome tão aclamado pelo público brasileiro e fez mais uma vez sua passagem pelo Brasil ser memorável, começando o set de maneira forte com muito house e transitando pelo techno. Ficar parado é quase impossível durante seu set e contou com grandes clássicos da house music, como por exemplo, “Cheek – Venus”.

Vhoor também representou lindamente e mostrou o porquê de ser um dos nomes mais queridos e respeitados. Colocando suas produções com FBC no set, o público cantava, interagia e dançava o tempo todo.

[FOTO MU540 E URIAS]

O destaque do palco TNT Club teve nome: MU540 e Urias, uma das atrações mais aguardadas pelo público, que fez o TNT Club chegar em sua lotação máxima, com direito a fila quilômétrica que estendia no palco São Paulo. Devido a alta ocupação do palco, muitos tiveram que assistir/ouvir o set do lado de fora, devido a estrutura destinada ao local. MU540 é um dos DJs e produtores mais promissores da cena, que arrasta uma legião de público por onde passa. Urias trouxe o toque mágico para o set do produtor, com direito a leques no ar e o coro do público.

O Primavera Sound São Paulo 2024 destacou-se como um festival maduro e bem-organizado, oferecendo uma experiência musical envolvente e diversificada. A mudança para o Autódromo de Interlagos mostrou-se acertada, proporcionando espaço e facilidades para o público desfrutar plenamente das apresentações. O evento consolidou sua posição como um dos principais festivais da América do Sul.

Já estamos ansiosos para a próxima edição que já tem data marcada, acontece nos dias 30 de novembro e 1 de dezembro de 2024 e os ingressos variam de R$ 600 à R$ 1.200 (com taxas). Você pode comprar clicando aqui.

LEIA MAIS: PRIMAVERA SOUND SÃO PAULO ANUNCIA ABERTURA DE VENDAS PARA EDIÇÃO 2024

not your average bald and bearded clubber.