23 de julho de 2017
Início / Reviews / REVIEW: Saiba como foi o segundo capítulo de Só Track Boa em Joinville
so track boa

REVIEW: Saiba como foi o segundo capítulo de Só Track Boa em Joinville

Como prometido, a label party que arrasta multidões por onda passa virou o Joinville Square Garden de ponta cabeça. É difícil colocar em palavras o que foi a segunda edição em Joinville, inclusive, você que estava lá, por favor, pare o que está fazendo e coloque aquela track que te faça relembrar alguns dos momentos em que viveu naquele capítulo. Prontos? Bom, então vamos continuar.

E mais uma vez o time desembarcou no querido ”Jardim” de Joinville, uma combinação perfeita que casou desde a primeira edição, The Garden & Só Track Boa, uniram visuais e música de qualidade que se tornaram essenciais. Como sempre, a casa lotou, resultando em felicidade, pessoas unidas e dispostas a aproveitar cada segundo. Mesmo com o ambiente lotado, a casa mostra que se organiza da melhor forma possível, tudo pensando em deixar o público bem acomodado e no clima da festa.

No geral, a organização do evento está de parabéns, a entrada pareceu não apresentar problemas, caixas e bares apresentaram filas pequenas, o serviço era rápido tornando o atendimento de ótima qualidade. Os banheiros eram de fácil acesso, além disso também dividiam os dois ambientes, Garden Stage e Main Stage.

Só quem conhece sabe que o sistema de som e infra-estrutura do local são um dos vários pontos altos, o que ajudaram a tornar a experiência ainda mais indescritível. Sobre a famosa pistinha do Garden, não temos muito o que falar, uma incrível projeção de vídeo e luzes. O Main Stage estava muito bem estruturado, contou com efeitos e uma iluminação que fez toda diferença nos momentos mais especiais. O clima estava frio, mas com toda aquela vibe, veio o calor e a turminha do front agradeceu aos jatos de Co2.

Entre os nomes que tomaram conta do Main Stage, estava Arditti (RDT), fruto de longa e absoluta dedicação à música eletrônica, que chamou bastante a atenção, trazendo um set bem diversificado. RDT comandou a pista durante uma hora e meia.

Arditti entregou a pista para ninguém menos que Lukas Ruiz aka Vintage Culture. a partir daí o público foi à loucura! Em meio ao set, Arditti anuncia uma surpresa para o astro, a galera levantou a voz e cantou os parabéns acapela, o artista agradeceu tocando um remix com a poesia de Anamari. Sem dúvidas, neste momento a pista já se encontrava em seu auge. Foram três horas de set executado com maestria!

Para encerrar as atividades no Main Stage, a dupla Felguk entrou em cena com uma apresentação que resultou em um verdadeiro espetáculo, deixando aquela sede de ouvir mais!

No Garden Stage acompanhamos diferentes vertentes. Entre as atrações estava o Gaucho Pimpo Gama, que trouxe um set arrepiante diante da vibração do público.

Um dos nomes mais esperados da noite, Bruno Furlan, o ”Dirtyboy”, responsável por trazer o Tuin para a pistinha do Garden, tocou um set que levou os fãs à loucura!

A expectativa pela entrada da dupla Chemical Surf era imensa, a pista do Garden já estava pequena, e com difícil acesso. Após duas horas de set, não tivemos dúvidas de que as expectativas foram alcançadas!

No final o público deixou a famosa mensagem: ”Eu não vou embora!”

O evento uniu pessoas de diferentes estados e cidades, para eles não existem fronteiras ou km’s que os impeçam de curtir uma boa música, são pessoas que admiram o conceito e originalidade Só Track Boa.

Vida longa à Só Track Boa!
Vida longa ao The Garden!

Sobre Jhonathan Wesley

Designer e redator no portal Wonderland In Rave

Veja Também

ZOOMINIMAL surpreende em sua maior edição

Na noite do último Sábado (20), tivemos a oportunidade de conhecer de perto a maior …

REVIEW: Radiola Label Night, uma noite mais que especial

O selo responsável por se tornar o primeiro co-working de música eletrônica do mundo, e …