Só Track Boa aquece o carnaval carioca em noite cheia de destaques

É carnaval! Uma das festividades mais comemoradas em nosso país voltou, parcialmente, mas voltou. E nesta semana que aqueceu o Brasil, no Rio de Janeiro não poderia ser diferente. Só Track Boa! escolheu a capital carioca para abrir a temporada de grandes eventos pelo país inteiro, trazendo grandes artistas da cena nacional e internacional.

O festival ocorreu no último domingo, dia 27 de fevereiro, no Parque Olímpico do Rio de Janeiro. Ashibah, RDT, Victor Lou, Illusionize e Chemical Surf animaram a noite carioca com sets repletos de fortes vibrações por parte do público que aquecia a pista no calor da noite de verão. E os grandes destaques se dão pela apresentação de Vintage Culture e de GORDO, projeto que está dando o que falar no mundo inteiro.

Para você que não sabe, a house music ganhou mais um artista que está lotando os eventos por onde ele passa. Trata-se de Carnage, sim aquele que agitava tudo com trap, dubstep e hardstyle nos principais festivais do mundo. Agora, ele retorna com um projeto chamado GORDO que busca a essência do house em sua musicalidade. Inclusive, com faixas já lançadas. Veja abaixo uma que está sendo destaque nas pistas:

Agora falando do Só Track Boa, o evento era acessível tanto para quem optou pelo transporte público quanto para quem foi com o seu próprio transporte. Havia estacionamento no local e a entrada era ao sul do Parque Olímpico, o que daria mais ou menos 10 a 15 minutos de caminhada até a entrada do evento. Um belo exercício físico até a entrada, mas nada atrapalhava o caminho.

O Só Track Boa Rio de Janeiro começou pontualmente às 22 horas com RDT abrindo o festival, seguido por Ashibah que trouxe um set muito animado e dançante com seus vocais sendo cantados ao vivo. Isso dá uma imersão a mais, o que aqueceu bastante para os outros DJs que viriam em seguida. E detalhe, é uma opção feminina que fez e agitou do jeito que o festival merece. Apontando que os eventos no Brasil precisam dar visibilidade às mulheres que fazem um ótimo trabalho na cena eletrônica.

Em seguida veio Victor Lou que trouxe um set bastante aclamado pelos fãs brasileiros, com o famigerado “desande” que vem tomando proporções bastante significativas na cena brasileira. E, para mim, o destaque conta com GORDO. Era a atração que eu esperava ver e confesso que superou minhas expectativas, eu conhecia pouco sobre o projeto mas dei uma ‘fuçada’ antes de ver o show dele, é um show que vale muito a pena curtir, é uma atração que é a cara dos brasileiros.

Pelo carisma do GORDO e pela sonoridade que traz uma pancada atrás da outra. Inclusive, em seu set, o DJ tocou a música Redlight de Swedish House Mafia trazendo uma imersão incrível com uma sonoridade bem trabalhada. É um projeto que vale a pena ficar de olho.

Illusionize e Chemical Surf agitaram o público com seus sucessos já conhecidos pela grande maioria, além de mashups e viradas que elevaram o nível da apresentação. Realmente um line a altura do Só Track Boa.

E a principal atração da noite contou com o Lukas Ruiz, aquele que está estourado em todos os lugares. Vintage Culture tocou no amanhecer carioca com um poder impressionante que ele traz ao tocar no STB, o incrível palco montado para esta ocasião fez com que a apresentação de Lukas fosse um espetáculo à parte. Efeitos visuais nos telões de led, um som muito bem trabalhado, fogo, confete, fogos de artifício, esses quesitos complementares fizeram do set de Vintage Culture ser um dos melhores do festival, afinal ele é o principal nome desse movimento conhecido no Brasil inteiro.

Vintage tocando no STB RJ – Foto: David Barbosa

Foram 3 horas de um set que reunia os principais sucessos do DJ e produtor brasileiro, ‘Amanhã’, ‘Butterflies’, ‘Next To Me (Remix)’, ‘Drinkee (Remix com John Summit)’, ‘Love Tonight (Remix)’, ‘Cali Dreams’, ‘In The Dark’ e muitas outras fizeram a alegria da galera que esperava um long-set repleto de drops animadores que só o Lukas proporciona ao fã do STB.

Após três horas de muito comercial e algumas faixas melódicas e empolgantes, GORDO sobe no palco para dividir com Vintage Culture e aí, foi um set digno e muito emocionante. As próximas duas horas contaram com faixas, mashups que agitaram e fizeram o público permanecer até o final. GORDO muito animado, agitava o público mesmo com o calor escaldante às 9 da manhã no Rio de Janeiro. E o ponto alto deste b2b foi o apoio à Ucrânia onde Carnage segurou a bandeira do país em uma faixa totalmente cativante, o que tornou o momento mais marcante deste Só Track Boa!

GORDO segurando a bandeira da Ucrânia – Foto: David Barbosa.

Separei alguns momentos de Vintage Culture b2b GORDO no instagram do Wonderland in Rave, confira:

No entorno do festival, haviam bares e caixas distribuídos por todo o local. Uma loja com produtos oficiais de Vintage Culture e do festival também estava disponível para o fã que quisesse levar uma lembrança do STB. Ao fundo, havia vários food-trucks com diversas opções de comida que variam entre R $16 e R $50 reais.

Preços das bebidas no Só Track Boa Rio de Janeiro – Foto: David Barbosa.

A estrutura do evento era extremamente organizada, na primeira entrada havia uma brigada do corpo de bombeiros que exigiam o comprovante de vacinação com duas doses e a identidade, mais a frente era a entrada com revista. Entrando você tinha locais para tirar fotos e ações com patrocinadores que garantiam brindes. Havia postos médicos espalhados pelo evento.

O Só Track Boa no Rio de Janeiro abriu uma temporada que promete muitas emoções por todo o Brasil, várias cidades estão confirmadas para a realização deste grande festival que carrega a essência da música eletrônica nacional a cada ano que passa.

Editor-Chefe deste portal, sempre ouvindo algo diferente do comum...