Titulares de ingressos receberão $7 mil após ação contra Fyre Festival

Um acordo de ação coletiva foi fechado na última terça (13) em que consistia devolver o dinheiro de 277 ingressos aos compradores. O valor se estima em mais de US$ 7 mil por consumidor.

Após o desastre que foi o Fyre Festival há 5 anos, os portadores de ingressos devem receber os pagamentos mediante ação coletiva de US$ 2 milhões movida contra o organizador Billy McFarland.

(Billy McFarland, do Fyre Festival/Divulgação/Netflix)

(Billy McFarland, do Fyre Festival/Divulgação/Netflix)

Considerado um dos eventos mais desastrosos da história, depois que os fãs pagaram milhares de dólares em ingressos por uma experiência inigualável, com acampamentos, festas com vários DJs famosos da cena e comida da mais alta qualidade, um festival dos sonhos como conhecemos. Porém, quando foi anunciado a estrutura do festival, uma imensidão de comentários negativos foram expostos nas redes do evento e o mesmo foi cancelado.

Em outubro do ano passado foi relatado que Billy McFarland, do Fyre Festival, havia sido colocado em confinamento após o lançamento de um podcast. McFarland está atualmente cumprindo uma sentença de 6 anos no FCI Elkton em Lisboa, Ohio, por fraude eletrônica relacionada ao festival que nunca aconteceu.

O juiz Kevin Castle, em julho do ano passado, decidiu que Ja Rule e Grant Marglin, que pertenciam a organização e a fundação do festival, não seriam responsáveis pelo fracasso do festival.