17 de dezembro de 2017

[Entrevista] Maarten Vorwerk, o famoso Ghost Producer!

Versão em Português:

Hoje a WiR entrevista um dos mais renomados produtores da atualidade, com vários hits que alcançaram o Top #1 Beatport. Pode ser que muitas pessoas ainda não o conheçam por conta dele mesmo não estar tanto nos holofotes, mas podem ter certeza que alguma de suas músicas já ouviram. Entrevistamos o famoso ghost producer holandês, Maarten Vorwerk!

hbDaK8hZ1BOrmtsSsTwY-_60HLQc6EXFbvD_T160CYA,wRVzBmbE3maVCeaKFJOz5Lf4XMXLDugPSrci1IlXFL0Nascido em 1980, Vorwerk é produtor desde 2001 e começou sua carreira com diversos projetos de Hardstyle. Alguns anos depois decidiu se dedicar a produzir EDM para outros DJs e ficar fora dos holofotes.

Maarten está focado em produzir tracks na qual se tornem hits de grandes festivais e da Beatport. Sua discografia é de impressionar qualquer um, conta com mais de 400 tracks e remixes.

Em 2011 atingiu grande reconhecimento conquistando pela segunda vez o TOP #1 na Holanda com sua track ‘Epic’ em parceria com Quintino. Vorwerk trabalhou junto de diversos artistas de grande porte como: Lady Gaga, Jennifer Lopez, Pitbull, Usher, Major Lazer, Tiësto entre tantos outros.

Confira a seguir entrevista com Maarten Vorwerk:


Tradução:

EquipeWiR: Como começou a sua carreira como produtor?

Em 2001 eu comecei a trabalhar em um armazém de uma empresa discográfica. Eu entregava vinis CDs para as lojas de toda a Holanda. Naquele tempo eu trabalhava no armazém durante o dia e produzia minhas músicas no estúdio à noite.

Eu fazia algumas músicas Trance naquela época, mas o que realmente fez as coisas darem certo foi um remix que eu fiz para Benny Benassi – Satisfaction em 2002-2003. Depois disso eu tive a oportunidade de liberar muitas outras coisas nas gravadoras. Foi uma situação ideal pois eu embalava e entregava meu próprio vinil e CD. Em 2005 eu sai do trabalho no armazém e comecei a produzir em tempo integral como um “profissional“.

EquipeWiR: Há quanto tempo você vem produzindo?

Já faz um bom tempo. Comecei a produzir música em 1996 com um programa chamado FastTracker. Naquela época eu estava produzindo música Hardcore.

EquipeWiR: O que ou quem te inspira para produzir música?

Eu tento me inspirar em mim mesmo o tempo todo. Eu amo o poder e a emoção que a música pode dar às pessoas. E eu amo o desafio de tentar e provar isso o tempo todo.

EquipeWiR: Por que você prefere trabalhar como ‘Ghost’ Producer ao invés de apresentar-se nos clubes / festas?

Eu amo estar no estúdio e criar coisas. Isso é quem eu sou e o que eu faço. Para mim essa é a melhor maneira de apresentar-se.

EquipeWiR: Qual é o valor médio de uma track? Quanto tempo você leva para produzir?

Eu acho que você está se referindo ao dinheiro aqui? Bem, eu posso te dizer que eu não cobro tanto quanto alguns Top DJs estão recebendo para um show.
Tempo de produção depende de um monte de coisas. Isso é realmente difícil de dizer.
Se eu tiver uma boa quantidade de inspiração, poderia dizer que em média levaria uma semana para terminar uma faixa completa.

EquipeWiR: Qual a sua opinião a respeito do ranking da DJ Mag?

Eu gosto da DJ Mag. Mas, honestamente, não tem nada a ver com a habilidade técnica de ser um DJ. É apenas um concurso de popularidade. É por isso que eu percebi que eu poderia muito bem competir nisso. Aquele com as maiores habilidades de marketing / orçamento vai ganhar, por isso não se esqueça de votar em mim.

EquipeWiR: Atualmente, quais são os três melhores DJs em sua opinião?

Bem, eu realmente não ouço sets de DJs. Então seria melhor me perguntar quais os três melhores produtores de dance. Nesse caso, eu diria, Adam Richard Wiles, Thomas Wesley Pentz e Giorgio Tuinfort.

EquipeWiR: Qual é a parte mais simples e mais difícil da produção de uma track?

A parte mais simples são os primeiros 90% de produção. A parte mais difícil são os últimos 10%. Fazendo com que tudo esteja certo.

EquipeWiR: Como é a vida de um Ghost Producer? Como você reage quando você vê sua música se tornar um sucesso e alguém levar o crédito por isso?

A vida é boa, especialmente aqui em Aruba onde o tempo é sempre bom e você sempre pode ir para a praia. Se você combinar isso com muito tempo de estúdio, você basicamente terá uma vida perfeita. No entanto, ser um produtor ainda é uma carreira muito difícil. Existe sempre algum tipo de pressão. As pessoas esperam muito de você e você sempre tem que entregar. O mesmo vale para um DJ. Apesar de que um DJ pode sempre usar o mesmo set, enquanto eu tenho que criar algo novo toda vez.

Eu amo se uma track se torna um hit. É ótimo ver e ouvir todas as reações positivas e ouvir suas músicas na rádio. Meu nome ainda está nos créditos, então isso é reconhecimento suficiente para mim. Eu aprecio quando um DJ me menciona como um co-produtor em entrevistas ou qualquer outra coisa.

EquipeWiR:  Se você pudesse mudar alguma coisa na cena da música eletrônica hoje, o que você mudaria?

Torná-la ainda maior!

Visite meu Facebook para dicas semanais de produção.
Visite meu Twitter para uma dose de besteiras diárias.
Visite meu Instagram para ver minha vida na ilha.
Visite meu Soundcloud para algumas músicas antigas e esquecidas.


English Version:

Today WiR interviews one of the most renowned producers of nowadays, with several hits that reached the Top #1 Beatport. Many people may not know him because he is not in the spotlight, but they can be sure that have heard some of his songs. We interviewed Maarten Vorwerk, the famous Dutch ghost producer!

hbDaK8hZ1BOrmtsSsTwY-_60HLQc6EXFbvD_T160CYA,wRVzBmbE3maVCeaKFJOz5Lf4XMXLDugPSrci1IlXFL0Born in 1980, Vorwerk is producer since 2001 and began his career with Hardstyle projects. A few years later he decided to devote himself to produce EDM to other DJs and stay out of the spotlight.

Maarten is focused on making Festival and Beatport topping dance tracks. His discography is an impressive one. He produced over more than 400 released tracks and remixes.

In 2007, together with Quintino, he scored his second number one hit in Holland with the song ”Epic”. Vorwerk has worked with several major artists such as: Lady Gaga, Jennyfer Lopez, Pitbull, Usher, Major Lazer, Tiësto and many other.

Check the full interview with Maarten Vorwerk:


 

 Original Version:

WiRTeam: How did your career as a producer started?

In 2001 I started working in the warehouse of a record company. Delivering Vinyls and CD’s to stores all over Holland. In that time I worked in the warehouse during the day and made music in the studio at night.
I’ve put out some Trance songs back then. But what really got things started was a remix I did for Benny Benassi’s – Satisfaction in 2002-2003. After that I got the opportunity to release lots of other stuff on the record companies labels. It was an ideal situation since I was packing up and delivering my own vinyl and cd’s. In 2005 I quit the warehouse job and started producing full time as a “professional”.

WiRTeam: How long have you been producing?

For a very long time. I started producing music in 1996 with a program called FastTracker. Back then I was producing Hardcore Music.

WiRTeam: What or who inspires you to produce music?

I try to inspire myself all the time. I love the power and the emotion music can give to people. And I love the challenge to try and prove that all the time.

WiRTeam: Why do you prefer working as ‘Ghost’ Producer rather than presenting yourself in the clubs / festivals?

I love being in the studio and creating stuff. That is who I am and what I do. For me that’s the best way to present yourself.

WiRTeam: What is the average value of a track? How long you take to produce?

I think you are referring to money here? Well I can tell you that I don’t charge as much as some of the Top DJ’s are getting for a gig.
Production time depends on a lot of things. That’s really hard to say.
If I have a good amount of inspiration you could say one week to finish a full track on average.

WiRTeam: What is your opinion regarding the DJ Mag ranking?

I like the DJ Mag. But honestly it has nothing to do with the technical skill of being a DJ. It’s just a popularity contest. That’s why I figured I might as well compete for it. The one with the biggest marketing skills / budget will win, so don’t forget to vote for me.

WiRTeam: Currently, what are the three best DJs in your opinion?

Well I don’t really listen to DJ sets. So it would be better to ask me for the three best (dance) producers. In that case I would say, Adam Richard Wiles, Thomas Wesley Pentz and Giorgio Tuinfort.

WiRTeam: What is the simplest and hardest part of the production of a track?

The simplest part is the first 90% of the production. The hardest part is the last 10%. Getting everything just right.

WiRTeam: How is the life of a Ghost Producer? How do you react when you see your music become a hit and someone else takes credit for that?

The life is good, especially here in Aruba where it’s always nice weather and you can always go to the beach. If you combine that with a lot of studio time you basically describe a perfect life. However being a producer is still a very tough career. There is always some form of pressure. People expect a lot of you and you always have to deliver. Same goes for a DJ. Although a DJ can play the same set while I have to create something new every time.
I love it if a track becomes a hit. It’s great to see and hear all the positive reactions and to hear your tracks on the radio. My name is still in the credits though, so that’s enough recognition for me. I do appreciate it when a DJ mentions me a co-producer in interviews or whatever.

WiRTeam: If you could change something in the electronic music scene today, what would you change?

Make it even bigger!

Visit my Facebook for weekly production tips.
Visit my Twitter for a daily dose of bullshit.
Visit my Instagram to see my islandlife.
Visit my Soundcloud for some old and forgotten songs.

Comentários

Sobre Yohan Augusto

Yohan Augusto
☁️ Behind everyone's favorite song, there is an untold story.