20 de novembro de 2018

Entrevistamos Brooks durante a festa da STMPD RCRDS

Brooks é um dos produtores mais populares no mercado agora, depois de lançar faixas com produtores de sucesso como David Guetta e Martin Garrix, além de lançar faixas massivas em selos impressionantes como Spinnin ’Records e Future House Music.

Durante nossa passagem pelo Amsterdam Dance Event, fomos convidados para a festa da label de Martin Garrix, onde tivemos a oportunidade de conversar com Brooks.

Olá Brooks, obrigado por falar conosco. Você pode falar um pouco sobre você, quando e como você decidiu entrar na indústria da música?

Eu comecei a produzir com 14 ou 15 anos quando baixei o FL Studio pela primeira vez com meu primo. No início era apenas uma brincadeira, um hobby, mas aos poucos foi ficando mais sério e cada vez mais por dentro do FL. Então eu produzi 4 tracks que depois foram lançadas e tudo começou a partir desse ponto.

Quando você estava começando sua carreira, quem eram suas principais inspirações e por quê?

Isso pode parecer clichê, mas Martin Garrix. Ele era o destaque da cena e chamava atenção da nova geração. Claro que também as lendas como David Guetta, Tiesto, Armin van Buuren, caras que todos sonhavam em conhecer, que se destacaram na cena. Eu também escuto muito hardstyle, como Noise Control. Muitas caras me inspiram muito.

Qual a sua principal conquista até agora?

Eu acho que “Like I Do”. Não sei quantos streams ela possui agora, mas parece que é mais de 200 milhões. Ela já é Gold em alguns países e acredito que até Platinum em outros lugares.

Muitas pessoas conhecem você pela sua colaboração com Martin Garrix. Como você conheceu ele e como surgiu a ideia de trabalhar juntos?

Começou com ele tocando algumas das minhas músicas, eu acho que 2/3 anos atrás na ADE, durante o show no RAI. Eu estava na pista com uns amigos quando ele tocou 3/4 músicas minhas que eu havia enviado para ele, mas ele nem tinha me respondido, então não tinha certeza que ele tinha ao menos escutado. Uma semana depois ele me enviou o número do seu celular e logo me ligou pelo Facetime dizendo “Ei, estou em Amsterdam e tenho um dia livre, o que você acha que vir aqui no estúdio?”. A primeira coisa que fiz foi ir para Amsterdam. Ele é um cara muito tranquilo, saímos para conhecer a cidade, beber uns drinks e partir daí continuamos mantendo contato até que a música ficasse pronta.

Depois de Showtek, Mike Williams, Garrix e Guetta, quem você gostaria de trabalhar junto?

Eu acho que os próximos serão mais vocalistas, mas existem muitas DJs e produtores que eu gostaria de colaborar um dia. Eu acho que seria mais interessante ter um featuring com alguém que tenha um vocal incrível, como Dua Lipa, Sia…

O que podemos esperar do futuro?

Muitas músicas. Eu estive em turnê, então não estive lançando muitas músicas, mas eu estive no estúdio por um tempo desde que voltei, então terão muitas coisas novas em breve, como grandes remixes, nova música com David Guetta, KSHMR e muitas músicas solo.

Alguma chance de ir ao Brasil em breve?

Não tenho certeza sobre a turnê do Garrix, mas falei com meu manager sobre isso 2 semanas atrás. Acho que a partir de janeiro eu esterei pela America do Norte e Sul. Então de Janeiro em diante eu provavelmente poderei tocar no Brasil.

Créditos:
Pauta: Yohan Augusto.
Repórter: Gabriel Honorio.

Sobre Yohan Augusto

Yohan Augusto
☁️ Behind everyone's favorite song, there is an untold story.