Underplayed apresenta a realidade de DJs e produtoras sobre a desigualdade de gênero na música eletrônica

A música eletrônica nasceu dos ideais de diversidade, comunidade e inclusão e, ainda assim, em 2019, apenas 5 dos 100 Top DJs eram mulheres. Filmado durante a temporada de festivais de verão, Underplayed apresenta um retrato da situação atual das questões de gênero, etnia e desigualdade sexual através das lentes das pioneiras artistas da próxima geração e líderes da indústria, que estão defendendo a mudança e inspirando um conjunto de modelos para as gerações futuras.

Explorando como ocorre a disparidade de gênero, um tema que transcende a música e encontra relevância em muitas das indústrias de hoje e reunindo depoimentos das DJs e produtoras Rezz, Alison Wonderland, TOKiMONSTA, Nervo, Sherelle, Nightwave, Tygapaw e Louisahhh, o Underplayed veio para trazer a verdade nua e crua que é “mascarada” ou passa-se “despercebido” entre os olhos de muitos. Porém, é uma luta diária para diversas mulheres que atuam na cena eletrônica.

O documentário também nos leva de volta aos primórdios da música eletrônica, reintroduzindo pioneiros como Delia Derbyshire, Suzanne Ciani e Daphne Oram. Nomes que, de alguma forma, se perderam na confusão e falta educação musical para mulheres jovens, que são apenas algumas das muitas questões que Underplayed esclarece.

Também apresentando Anna Lunoe, DJ Duffey, Chippy Nonstop, entre outros artistas talentosos, bem como músicos, engenheiros e outros profissionais da indústria que conhecem muito bem os desafios que as mulheres na música enfrentam todos os dias, Underplayed, em última análise, direciona a conversa para a necessidade de mais oportunidades e inclusão.

Lançado no dia 15 de Abril de 2020, porém, exibido como “premiere” no dia 19 de Setembro de 2020, durante o Toronto International Film Festival (TIFF), no qual contou com uma perfomance exclusiva de Rezz em sequência. Somente no dia 8 de Março de 2021, dia Internacional da Mulher, foi lançado “mundialmente” nas plataformas de streaming de vídeo (iTunes, Google Play, Amazon Music, entre outros). No entanto, no Brasil o documentário ainda não encontra-se disponível até o momento. Acesse o site oficial e saiba mais.

Amanda Nakao

Adora entrevistar DJs e é viciada em batata frita - não pode ver batata em festival que já quer!