19 de setembro de 2019

“O país de vocês possuem algo especial” diz Matisse & Sadko sobre o Brasil durante entrevista

Alguns dias antes do Ultra nos Estados Unidos, rola a conferência Miami Music Week que reúne diversas pool parties, agenda de entrevistas com os DJs e uma oportunidade ótima para networking com pessoas influentes que trabalham no cenário eletrônico.

Em uma dessas oportunidades, entrevistamos novamente o duo Matisse & Sadko – nossa última entrevista com eles havia sido durante o ADE no ano passado. Desta vez, os rapazes estavam um tanto e quanto animado e esperançosos para voltar ao Brasil, confira a entrevista na íntegra a seguir:

Como está sendo o Miami Music Week para vocês?

Está sendo bem cheio! Estamos cheios de compromissos e está tendo pool parties muito legais e nós estamos com bastante coisa durante o Miami Music Week.

Quanto tempo vocês demoraram para criar o seu próprio estilo musical?

Essa é uma boa pergunta! Nós demoramos uns 5 anos. Nós experimentamos diferentes genêros e agora nós sabemos como produzir com nossa própria assinatura.

E de onde vocês tiram as suas inspirações de vocês para produzirem assim?

Eu acho que nossas inspirações nós tiramos quando nós viajamos por todo canto do mundo. É muito legal conhecer novos lugares e novas pessoas. Aftermovies de diferentes festivais musicais também nos inspiram muito.

Vocês possuem algum plano de lançar um álbum algum dia?

Seria ótimo, mas no momento não temos nenhum plano para isso pois queremos lançar algumas músicas ainda esse ano. Mas no futuro, com certeza isso será algo que faremos!

E falando sobre nova música, recentemente o Martin tocou durante o set dele uma nova música de vocês “Mistaken“. Qual é a história por trás dessa faixa?

É uma história bem legal porque nós terminamos uma versão de clube e fizemos uma versão especial para a intro do Martin. Então duas semanas atrás nós decidimos fazer outra versão com uma melodia porque ganhamos um feedback muito positivo da nossa música e eles disseram que queriam outras versões, dai fizemos essas três.

Desde nossa última entrevista em Amsterdã, as pessoas continuam pedindo por vocês no Brasil. Vocês possuem algum plano?

Nós não vemos a hora de voltar para lá, sério. Nós amamos o país de vocês, amamos a música de vocês, nós amamos batata, nós amamos salada e bunda também. Então, seria muito muito voltar! Nós estamos falando com nossa agente sobre isso para nos conseguir algum show por lá. O país de vocês possuem algo especial. Nós fomos para o Rio umas 3 vezes e é um dos melhores lugares do mundo.

Sobre Redação WiR